Regras de publicação

A direção do Congresso coordena uma edição da Revista Janus (Scopus Q4) sobre o tema Relações Internacionais e Redes Sociais. Assim, serão propostos para publicação na referida revista os melhores artigos avaliados pela revisão por pares realizada pela Comissão Científica. Os tópicos que serão objeto desta monografia são:

  • Desinformação, Fake News e construção de agendas
  • Estratégias informativas no âmbito da Segurança e Defesa
  • As redes sociais como instrumentos de diplomacia
  • Conflitos internacionais e redes sociais
  • Direitos fundamentais e redes sociais

SCImago Journal & Country Rank

Condições especiais

As comunicações aprovadas pelo Comitê Científico serão publicadas em capítulo de livro pela prestigiosa editora McGraw Hill.

http://ilia.cchs.csic.es/SPI/buscar_editoriales.php?editorial=McGraw+Hill

O pagamento é feito pelo autor, não por comunicação. O número máximo de submissões por autor é de 2 contribuições. Da mesma forma, os participantes são informados de que não serão aceitas comunicações com mais de 4 autores.

A comunicação não será publicada até que o pagamento tenha sido feito por todos os autores que assinam a comunicação.

Condições da publicação

O formato dos trabalhos deve adaptar-se às normas estabelecidas pela coordenação do Congresso. Os trabalhos devem ser estruturados seguindo as regras de publicação que se seguem. Aceitaremos somente trabalhos originais e inéditos (iremos realizar uma verificação anti plágio). Os trabalhos podem ser enviados em português, castelhano ou inglês.

Regras específicas

Título
Título do trabalho em português, castelhano e inglês, que deve resumir a ideia principal da investigação de forma clara e concisa. Devem ser evitadas abreviaturas especializadas. Aproximadamente 70 caracteres.

Subtítulo
Opcional. Em português, castelhano e inglês. Aproximadamente 40-50 caracteres.

Autoria
Nome e apelido de todos os autores. Com a finalidade de identificar corretamente cada autor/a, principalmente quando se tratam de apelidos comuns, e com o intuito de dar visibilidade às mulheres, devem incluir-se dois apelidos e o nome próprio.

Filiação institucional dos autores
Instituição, cidade e país da instituição em que o investigador trabalha ou colabora e, quando apropriado, instituição e país em que a investigação foi realizada. Os artigos que incluam a publicação de resultados de uma investigação financiada devem indicar a respectiva fonte de financiamento.

Resumo
Resumo em português ou castelhano acerca do conteúdo do trabalho, com uma breve referência aos seguintes aspectos: antecedentes, metodologia, técnicas utilizadas, resultados e principais conclusões. Sem abreviaturas especializadas. Não deve exceder 200 palavras.

Abstract
O mesmo resumo traduzido para inglês.

Palavras-chave
Principais conceitos que identificam a investigação realizada. De duas a cinco palavras-chave em português ou castelhano, separadas por ponto e vírgula.

Keywords
As mesmas palavras-chave traduzidas para inglês.

Tipografia
Fonte e tamanho. Os títulos em Arial 14. o texto em Arial 12 espaçamento simples.

Extensão
Os artigos não devem exceder 7500 palavras.

Conteúdo da contribuição

1. Introdução
Esta seção deverá incluir:
• Objectivo da investigação.
• Antecedentes, destacando os contributos e perspectivas mais relevantes a partir das quais o fenómeno ou facto investigado foi estudado.
• Objetivos: eles devem ser claros, exequíveis e mensuráveis.
• Justificação na qual se deve incluir a originalidade da investigação apresentada.
• Pode conter subsecções (1.1. – 1.2. – 1.3. – etc.).

2. Desenho da investigação e Método *
Esta seção deverá incluir:
• Objecto de estudo: fenómeno ou facto estudado e a perspectiva ou ponto de vista a partir do qual é realizada a investigação.
• Tipo de investigação: exploratória, descritiva, explicativa, qualitativa, quantitativa, experimental, quase experimental, dedutiva, indutiva, longitudinal, transversal, etc.
• Hipóteses: a existência do modelo hipotético dependerá do tipo de investigação (as investigações exploratórias, bem como as descritivas, geralmente não têm hipóteses).
• Âmbito do estudo: inclui o universo do trabalho e as unidades de trabalho (temporal, territorial, analíticas).
• Amostra (quando exista), deve ser indicado o método usado para a seleção e o tipo de amostragem.
• Variáveis de análise: devem estar relacionadas com os objetivos e hipóteses.
• Técnicas de investigação utilizadas, com a justificativa e as garantias de validade e confiabilidade.
• Pode conter subseções (2.1. – 2.2. – 2.3. – etc.).

3) Trabalho de Campo e Análise de Dados *
Esta seção deve incluir:
• Breve explicação das etapas seguidas durante a colecta de dados, indicando as datas em que foram realizadas.
• Tipo de análise de dados
• Pode conter subseções (3.1. – 3.2. – 3.3. – etc.).

4) Resultados *
É a parte mais importante do artigo e deve expor as principais constatações encontradas.
• Sempre que possível devem utilizar-se gráficos e tabelas para apresentação dos dados.
• Quando se utilizem gráficos ou tabelas as informações não devem ser duplicadas no texto.
• A extensão dependerá do tipo de resultados obtidos, embora os mais relevantes devam ser incluídos de forma resumida, mas explicados de forma clara e simples, sem perder de vista o rigor científico.
• Citações de outros autores/ras ou auto-citações não serão incluídas nesta seção.
• O estilo da redacção deverá ser claro e conciso.
• Pode conter subseções (4.1. – 4.2. – 4.3. – etc.).

5) Conclusões e Discussão *
Esta seção deve incluir:
• Síntese dos principais resultados relacionados com o objecto de estudo da investigação.
• Confirmação ou refutação das hipóteses.
• As conclusões não incluem citações de outros autores/ras ou autocitações, mas sim na discussão dos dados quando os resultados obtidos são comparados com outras investigações.
• Pode conter subseções (5.1. – 5.2. – 5.3. – etc.).

6 Referências *
• De acordo com os padrões da 6ª edição da APA (American Psychological Association). A bibliografia utilizada – ou seja, apenas aquela que é referenciada no texto – será colocada no final do trabalho, organizada em ordem alfabética por apelido e nome do autor. O apelido e o primeiro nome serão repetidos em cada entrada.

Esquema básico:
Apelido, A. A. (Ano). Título (em itálico). Cidade: Editorial.
Apelido, A. A., Apelido, B. B. & Apelido, C. C. (Data). Título do artigo. Título da publicação (em itálico), volume (número), pp. xx-xx. doi: xx.xxxxxxx

7) Anexos
• Caso existam

Outras indicações

Notas de rodapé:
Estarão localizados no final da página, nunca no final do artigo, e serão numerados sequencialmente com algarismos arábicos. As notas não podem exceder um máximo de 60 palavras. As notas que contém apenas citações bibliográficas deverão ser evitadas.

Figuras, ilustrações e fotografias:
Nenhuma figura ocupará mais de uma página. Devem ir separadas do texto com numeração correlativa em numeração arábica. As figuras devem ser representadas com contraste suficiente para assegurar uma correcta visibilidade. O tamanho e a espessura das linhas serão adequados caso seja necessário realizar a sua redução. A explicação dos sinais convencionais irá para o rodapé da figura. Fotografias ou imagens devem ser nítidas. O formato será TIFF ou JPEG e adoptará uma resolução mínima de 300dpi. Em todos os casos, a fonte de dados da figura deverá constar na parte inferior da imagem. Todas as imagens e figuras devem ser incluídas no corpo do artigo e enviadas por e-mail, também em formato jpg. numa pasta em separado.

Quadros, gráficos e tabelas:
Serão numerados consecutivamente em algarismos arábicos. Cada caixa terá um título curto e nenhum terá mais de uma página. Tabelas, imagens, mapas e elementos gráficos em geral, além de incorporados no corpo do trabalho, devem ser submetidos conforme o original, incluindo referências sobre a sua localização e sempre em preto e branco ou em escala de cinzas. Tal como nas figuras, deverá ser mencionada a fonte da tabela na parte inferior do elemento gráfico. Todos os quadros, tabelas e gráficos devem ser incluídos no corpo do artigo.